06 dezembro, 2013

Terço dos Homens vira notícia na região

Olha aí. Viramos notícia nas páginas da Gazeta de Limeira. Para quem assina, basta procurar na página 14 que a matéria se encontra lá.

Amanhã também teremos destaque nas páginas do Jornal Expresso, em Cordeirópolis. Você, homem, faça parte deste grupo, tenho certeza que você só terá a ganhar.

Time Grande

Chegamos às semifinais da Copa Gazeta. No Sub-9, dois pequeninos me chamaram a atenção. O primeiro, de extrema qualidade técnica, atua pelo Tié Sports. Trata-se do meia Felipe, de personalidade forte e uma potência incrível no chute.

O segundo, que joga pelo Corinthians, é o meia Dioguinho. Sabe o que faz com a bola, usa a força física e quando parte com ela dominada, ninguém segura. É Time Grande.

Na Copa, a torcida é um caso a parte. É um tal de sair correndo, se atirar no mato, ir de encontro ao alambrado, abraçar os amigos e outra infinidade de comemorações inusitadas. O que vale, de fato, é gritar gol e sair para o abraço.

O Brasileiro por pontos corridos é ótimo. Nesta penúltima rodada tivemos média de 27 mil torcedores por partida. Se tirarmos o confronto da Ponte Preta, que está ligada a Copa Sul-Americana, a média vai para 30 mil pagantes.

Por falar em pontos corridos, há poucos dias ouvi certo furdúncio sobre uma possível questão envolvendo a partida do Bragantino que, supostamente, entregaria a partida para o Figueirense.

Engraçado que, o time que levantou a lebre, por meio de um atleta alvinegro, sequer ganhou seu compromisso, pois se conquistasse os três pontos, hoje estaria na Série A.

E o Bragantino, diga-se de passagem, empatou sua partida. Os pontos corridos servem para, acima de qualquer coisa, favorecer aquele que faz a sua parte.

É aquilo que meu avô sempre dizia. Faça a sua e esqueça os demais. Simples assim.

De reunião em reunião, o Independente segue trabalhando. No próximo dia 10, às 16h, o presidente do clube, Lucas Moraes, se encontrará com o prefeito Paulo Hadich para tratar de assuntos como a Série A-3 e o Clube de Campo.

Além da contratação do atacante Dário, 25 anos, ex-Guarani, Sport e União Barbarense, o Independente anunciou dois amistosos visando sua preparação.

Na próxima quarta-feira, às 19h, enfrentará o Águas de Lindóia, no Pradão. No próximo sábado, 14, em casa, o adversário será o Capivariano.
                        
Hoje saberemos quais serão nossos adversários na Copa do Mundo. Já pensou num grupo com Itália, Inglaterra, Brasil e EUA? Seria perfeito.

Tive o prazer de receber a ligação de um grande amigo, leitor da nossa coluna, corintiano de quatro costados. Trata-se do Dr. Danilo Franco Camargo, amigo de longa data. Fiquei feliz com a lembrança, irmão. Que Deus o abençoe em sua jornada.


03 junho, 2013

Para Coordenação Técnica, Galo se reúne com Claudemir Peixoto



Visando a preparação para a Copa Paulista, o Independente segue seu planejamento dentro e fora de campo. Enquanto que para a apresentação de hoje, às 15h, no Pradão, é esperada a chegada de atletas como Alex Cambalhota e Tom, que pertenciam ao Velo Clube, além do meia Moisés que atuou no Flamengo pela Série A-3, fora de campo o reforço pode ser interessante. 

Diretoria, parceria e Claudemir Peixoto se reunirão na tarde de hoje para acertar os últimos detalhes e fechar a parceria. Com a chegada do ex-treinador do União Barbarense, Álvaro Gaia segue como treinador da equipe, mas com o respaldo do ex-comandante galista na Coordenação Técnica da equipe. Existe ainda a possibilidade de agregar novos investidores com a contratação.

14 fevereiro, 2013

Compactado, Galo vence na Libertadores



Acredito que o Atlético/MG começou a vencer o clássico quando, num ato inteligente, escolheu o estádio Independência em detrimento ao Mineirão. Lá, no aconchego do seu "lar", os atleticanos aprenderam a jogar em espaço reduzido e - o que é melhor - com o apoio da torcida. Há quem diga que a torcida alvinegra do Galo é a mais apaixonante e vibrante do planeta. Tenho minhas dúvidas. 

O que não duvido, de fato, é que ela, em sua maioria, fez a diferença. Apoiou, gritou, cantou e empurrou o time nos 90 minutos do primeiro duelo brasileiro. Talentos individuais como Ronaldinho, Bernard, Rever, Jô, Pierre na marcação e Vitor no gol, deram ao Atlético a supremacia no compromisso importante de estreia. Compromisso que, sem sombra de dúvidas, era o mais difícil do grupo. 

Enfrentaram nada mais, nada menos, do que o São Paulo, dono da América e time que é acostumado a jogar a Libertadores. Ronaldinho fez, sim, uma excelente partida. Fez, porque jogou o simples, o básico, e conseguiu transformar sua qualidade em objetividade. Não tenho dúvida que, depois da partida, os corneteiros de plantão soltaram: "Estão vendo? Ronaldinho é Seleção". Tem também aquelas manchetes mirabolantes em jornais e portais por todos os lados. "Ronaldinho massacra e Atlético/MG vence". "Gênio, Ronaldinho Gaúcho atropela o São Paulo". 

Muita calma nessa hora, muita calma. Que é o jogador de qualidade e diferenciado, é. Mas foi apenas a primeira partida de uma competição que revelará muita coisa no decorrer do tempo. Até porque, diga-se de passagem, teremos outros confrontos brasileiros pela frente. Ao Atlético, fica a tranquilidade da vitória na estreia. Ao São Paulo, a sensação de que, nas próximas partidas, a equipe precisa se encontrar taticamente para conseguir os três primeiros pontos. 

Na outra partida envolvendo brasileiro, para variar, o Fred salvou o Fluminense. Este merece o salário que ganha. E as bebidas que toma. Valem a pena. 

Fiasco total ficou para a partida do Boca que, logo na estreia, perdeu para o Toluca, por 2 a 1. Loucura, loucura, loucura.