27 fevereiro, 2012

Independente sofre derrota nos acréscimos


O Independente desaprendeu jogar em casa. Depois que bateu o São Bento por 3 a 1, na estreia, o Galo não venceu mais no Pradão. Foram três jogos, com um empate diante do Juventus (2 x 2) e duas derrotas para Itapirense e Taubaté, ambos por 2 a 1.

Sendo assim, o alvinegro deixou de conquistar 8 pontos, que lhe colocariam hoje na vice-liderança do Campeonato Paulista da Série A-3. Ontem no Pradão, faltou sorte ao alvinegro, que sentiu demais a ausência de Terrão, novamente vetado pelo Departamento Médico. Antes de a bola rolar, Evanílson, ex-lateral da Seleção Brasileira foi apresentado e recebido com carinho pelos alvinegros.

O Taubaté por sua vez, não era nem sombra daquele time do início da competição, que perdia de todo mundo. Mas postado em campo e com a estreia de quatro jogadores, entre eles o volante Floriano, que teve seu nome gritado pela torcida pelos serviços prestados ao Galo, o Burro da Central se portou melhor do que o Independente no primeiro tempo.

Logo aos 6 minutos, o zagueiro Gustavo avançou ao ataque e da meia-esquerda arriscou. O goleiro Everton, que fazia seu segundo jogo como titular no lugar de Wandinho, espalmou. Quatro minutos depois, outra jogada em cima do estreante Julinho, ex-Grêmio Barueri. Gustavo desceu pela esquerda e cruzou na medida para Gilsinho, que perdeu uma ótima oportunidade, finalizando por cima do gol, mesmo estando livre na pequena área.

O Taubaté era o senhor do jogo e aos 11 minutos, passe preciso de Lelo para Gilsinho. O atacante desceu sozinho em direção ao gol, mas parou em Everton, que fez um milagre, evitando a abertura do placar.

Só dava Burro da Central e aos 14 minutos, após escanteio cobrado pelo maestro Luizinho, Lelo subiu sozinho, cabecendo à direita de Everton. Enquanto isso na arquibancada, a pequena, porém barulhenta torcida galista, pedia mais raça do seu time.

Para não dizer que o Galo deixou de atacar no primeiro tempo, aos 17 minutos, o estreante Bina, ex-Taboão da Serra, bateu de fora da área e o desvio em Fábio quase traiu o goleiro Santos, que por sinal, jogou de cor de rosa no primeiro tempo. Já Tavares, sumiu em campo.

Aos 42 minutos, o inteligente Luizinho viu o goleiro Everton adiantado e tentou marcar por cobertura, bem de longe. Por sorte, sua avantajada estatura evitou o gol. Bela defesa.

O Taubaté apertou ainda mais nos minutos finais. Aos 45, Serginho finalizou de fora da área e novamente Everton espalmou. Já aos 46, Everton praticou um milagre. Após cruzamento da esquerda, Fernando desviou e Everton, mesmo caído, deu um pulo e mandou a bola para escanteio, no puro reflexo.

Segundo Tempo

O técnico Sandro Gomes não foi nada satisfeito para os vestiários. Ele sacou Julinho e colocou Ronaldo, reforçando o meio-de-campo. Seu objetivo era anular Luizinho, como fez com Lucas Lima no dérbi.



O Galo melhorou e passou a jogar como mandante. Se bem que o Taubaté reclamou de um possível pênalti em Luizinho aos 8 minutos, não marcado pelo árbitro Eduardo César Coronado Coelho. Lance, no mínimo, duvidoso.

Sandro Gomes colocou Matheus no lugar de Marabá, recuando o perdido Brumatti para a zaga. Era o que faltava para o alvinegro atacar mais. Aos 16 minutos, foi justamente Matheus que começou a jogada do gol. Ele recebeu na esquerda, trouxe para dentro e fez uma assistência perfeita para Bina. O estreante saiu livre na cara do gol, driblou o goleiro e fez 1 a 0 para o Galo.

Só que a alegria dos torcedores durou exatamente um minuto. Falta cobrada na ponta-esquerda por Luizinho. A bola viajou e encobriu Everton, que admitiu a falha ao repórter Denis Suidedos: 1 a 1.

O Taubaté voltou a gostar do jogo e a criar boas chances. Aos 20 minutos, Everton fez uma excepcional defesa no arremate de Elton. A resposta galista veio com Goiano. O volante tentou o gol de fora da área e o desvio na defesa quase traiu o goleiro Santos, que estava batido no lance.

A situação galista começou a se complicar aos 24 minutos. O zagueiro Fernando entrou de forma violenta em Serginho e os dois deixaram o campo: o becão expulso e o meia machucado. Com isso, Sandro Gomes precisou recompor o setor com Freicon no lugar de Tavares.

O Burro da Central avançou seus meias e teve um gol anulado no minuto seguinte com Gustavo, que estava impedido. Fechado e a espera de um contra-ataque, o Independente quase passou a frente aos 35 minutos. Bina recebeu antes da risca divisória e desceu sozinho em velocidade. Com o goleiro à sua frente, Bina bateu e Santos deu rebote. O mesmo Bina conseguiu ainda se livrar do goleiro, porém pegou embaixo da bola, por cima do gol, inacreditavelmente.

A torcida galista foi a loucura aos 37 minutos com outro gol feito desperdiçado. Goiano, eleito o melhor em campo pela Rádio Educadora 1020 AM, partiu driblando do campo de defesa até ficar livre na grande área. O volante escolheu o canto e tocou. A bola caprichosamente não entrou, para desespero dos seus companheiros de time.

Mesmo com 10, o Independente pressionava e aos 45, Matheus disparou uma bomba da meia-esquerda, defendida em dois tempos por Santos. Só que os deuses do futebol reservaram uma surpresa desagradável e ainda por cima aos 46 minutos. Na primeira vez que ficou livre no segundo tempo, Luizinho conseguiu cruzar na medida para o gol de cabeça de Val Ceará, decretando a vitória dos visitantes, que mesmo assim, continuam na zona do rebaixamento.

Abatidos, os jogadores do Independente não sabiam explicar os motivos de mais uma derrota, a segunda consecutiva, que afastam ainda mais o alvinegro do G8. Agora serão dois jogos fora de casa contra Rio Branco, na quarta-feira, às 20h30, em Americana e no domingo, às 10h, diante do Osasco, fora de casa.

Ficha Técnica

Independente 1 x 2 Taubaté

Gols - Bina aos 16 minutos do 2º tempo (IN); Luizinho, de falta, aos 17 e Val Ceará aos 46 minutos do 2º tempo (TAU)
Local - Pradão
Árbitro - Eduardo César Coronado Coelho
Auxiliares - Vítor Salzani e Adriana de Almeida Silva
Independente - Everton; Marabá (Matheus), Fernando e Douglas; Julinho (Ronaldo), Brumati, Goiano, Generozo e Fábio Leite; Bina e Tavares (Freicon). Técnico - Sandro Gomes.
Taubaté - Santos; Elton, Marlon, Fábio e Gustavo; Floriano, Bruno, Serginho (Hércules) e Luizinho; Gilsinho (Val Ceará) e Lelo (Rafael). Técnico - Karmino Colombini.
Ocorrências - cartão vermelho para Fernando (IN) e amarelos para Everton (IN), Bruno e Serginho (TAU).

Fotos JB Anthero
Matéria - Edmar Ferreira

Nenhum comentário: